Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Player 1 Reads

Player 1 Reads

Seg | 30.12.19

A Banana Dele

Um livrinho delicioso que li no mês de Dezembro.

ivy hurst

79925196_990709201287821_9108513495984373760_n.jpg

5stars

Alô! Como estão?

Sei que tenho andado sumida e peço desculpas por isso. O Natal começou a aproximar-se mas nem foi bem esse o meu problema.

Atingiu-se-me uma daquelas ondas de não tenho vontade de fazer nada e deixei o blog um pouco de parte. Vou estando mais presente no Instagram, mas mesmo assim não tenho publicado nada por lá também.

Atualmente estou doente (outra vez), e mesmo antes de adoecer de vez não andava muito bem. Enfim, mais do mesmo. 

Mas vá, vamos agora ao que interessa, sim?!

 

dbc3b90-c9236d98-920b-460b-9903-1f81c2037804.png

Sinopse:

O meu novo chefe adora impor regras.  
E há uma que ninguém se atreve a quebrar: nunca tocar na banana dele. 
A sério. 
O tipo é viciado em bananas. 
E eu, claro, fui logo tocar na dele.  
Pior, pu-la na boca. Mastiguei... e até engoli.  
E foi nesse momento que ele apareceu.  
E, acreditem em mim, foi mau. Muito mau! 
Mas deixem-me começar pelo início...
 
Antes de tocar na banana de um bilionário, eu tinha acabado de conseguir o meu primeiro trabalho a sério como jornalista. Nada das tretas do costume. Nada de entrevistas a lixeiros sobre as suas rotas preferidas, ou artigos sobre a importância de apanhar caca de cão nos jardins. Já dei para esse peditório.
Esta era a minha grande oportunidade. Podia provar ao mundo que não era uma trapalhona. A missão: infiltrar-me na Galleon Enterprises para investigar as suspeitas de corrupção.
Já estão a ouvir a banda sonora do James Bond a tocar, não estão?
Eu ia ser um sucesso. Só tinha de conseguir o lugar de estagiária e não dar cabo da entrevista com Bruce Chamberson.
Agora avancem até ao momento imediatamente antes da entrevista. Sim, eu sou aquela ali de banana na mão. Uma banana com o nome dele escrito a marcador preto. É aí que ele entra e me apanha em flagrante de fruta na mão. Pouco depois, contrata-me.
Pois, eu sei. Também a mim me pareceu estranho...

dbc3b90-c9236d98-920b-460b-9903-1f81c2037804.png

 

Estava extremamente curiosa com este livro, provavelmente desde que ele saiu. Lembro-me de ir ao Continente e vê-lo lá à venda e de achar muita piada à capa e ao título. Quando li a sinopse achei mais piada ainda e fiquei super curiosa para o ler. Mal sabia eu que ia conseguir ler este livro (e o seguinte) ainda este ano.

Este é aquele tipo de romance com uma pitada de erotismo e uma grande pitada de humor. Acreditem em mim, é um livro realmente engraçado. A história da banana, que facilmente levamos para outro lado, torna tudo muito engraçado. É também aquele tipo de romance cliché que acabamos por adorar com facilidade e não temos medo de admitir, sabem?

 

Na minha opinião é o livro perfeito para descontrair. Não sei se me entendem. Eu pelo menos às vezes leio livros mais "tensos", livros com um bom número de páginas e preciso de algo mais divertido, leve e sem dúvida que seja mais fácil e rápido de ler. A Penelope Bloom consegue cativar o leitor com os trocadilhos engraçados e acabamos por ter dificuldade em pousar o livro. A personagem principal, Natasha, é uma desastrada de primeira que acaba por ser engraçada naturalmente, também. E para contrastar com ela, temos o Bruce frio como tudo e com uma panca por bananas! É muito bom, acreditem! 

 

Por favor, deem uma oportunidade a estas histórias. Tanto a este livro como o seguinte, A Cereja Dela, publicado também pela Quinta Essência. Se estão com receio por não gostarem de livros eróticos e porque pensam que este é um livro desses e que acham que vai ser uma história "porca e ordinária" estão muito enganados. São romances deliciosos de ler. Se existe sexo? Claro, mas nos romances ditos normais os personagens também se envolvem intimamente, não?

Não tem nada de porco, ordinário, ou o que possam pensar de negativo quando pensam num livro supostamente erótico. Pensem nisto como um romance como todos os outros e não como um erótico, ok? 

 

Muito obrigado à LeYa e Quinta Essência por me terem cedido um exemplar!

Beijocas ♡

4 comentários

Comentar post